Estrelas são corpos celestes formados por plasma que se mantêm em forma graças à sua alta gravidade. Esse plasma normalmente é composto por dois elementos químicos: hidrogênio e hélio. É a partir de reações envolvendo esses dois gases que as estrelas produzem energia própria. A estrela mais próxima do planeta Terra é o Sol.

Reações químicas de uma estrela

Dentro de uma estrela ocorrem reações químicas termonucleares. A transformação de átomos de hidrogênio em hélio é uma reação que gera muita energia. É por conta disso que as estrelas, como o Sol, têm um brilho tão forte e produzem tanta energia. Metade da energia produzida pelo Sol e outras estrelas é luz visível, além de radiação infravermelha e ultravioleta, o Sol também produz ondas de rádio e raios X.

Ilustração ciclo de vida estelar

O Sol

O Sol é o maior corpo celeste de todo o Sistema Solar, além de ser também a estrela mais próxima do planeta Terra. Todos os planetas giram ao seu redor graças ao grande campo gravitacional gerado por sua massa. Possui um diâmetro de 1,390 milhões de quilômetros e sua massa é mais de 330 mill vezes maior que a da Terra. É do Sol que vem quase toda a energia do planeta Terra, na forma de luz, calor e outros tipos de radiação.

Constelações

É possível ver várias estrelas a olho nu, basta que o Sol não esteja ofuscando o brilho delas e que o céu esteja limpo. Apesar de parecerem apenas alguns pequenos pontos, várias estrelas vistas por nós são bem maiores que o nosso Sol. Algumas estão tão longes que a luz demora milhares, até milhões de anos para chegar à Terra. É possível estar olhando para uma estrela que não existe mais.

Algumas estrelas importantes estão agrupadas em constelações. Existem 88 constelações registradas. Os signos do Zodíaco são definidos por algumas constelações.

Tipos de Estrelas

Existem sete classes de estrelas conhecidas pelo homem:

ClasseCorTemperatura
OAzul+30.000K
BAzul-Branco10.000k a 30.000k
ABranco7.500k a 10000k
FBranco-Amarelo6.000k a 7.500k
GAmarelo5.000k a 6.000k
KLaranja3.500k a 5.000
MVermelho-3.500k

Os tamanhos de estrelas variam entre:

  • Hipergigante
  • Supergigante
  • Gigante
  • Subgigante
  • Anã

Há um tipo de estrela que tem o brilho variável, essas são conhecidas como estrelas variáveis.

Supernova

Quando uma estrela está prestes a morrer, sua massa vai aumentando, ou seja, ela vai ficando cada vez mais pesada, até que, depois de um tempo, não consegue mais reter tanta matéria em seu campo gravitacional. A estrela então explode e o seu brilho na hora da explosão pode ofuscar um galáxia inteira. Os objetos brilhantes criados pelo colapsos tornam-se invisíveis após algumas semanas.

Buraco Negro

Após a supernova de uma estrela, apenas nêutrons sobram. Uma estrela muito grande pode formar o que é conhecido como buraco negro. Originado de uma estrela de nêutrons com muita massa compactada, trata-se de uma região onde nem mesmo a luz consegue escapar. Os buracos negros distorcem o tempo-espaço à sua volta.