Júpiter é um planeta que já é conhecido pelos homens desde muito tempo. É o maior do Sistema Solar e o principal dos gigantes gasosos. Apesar de não chegar nem perto do tamanho do Sol, sua massa é maior que a de todos os outros planetas juntos. Visto a olho nu no nosso céu, ele é o quarto corpo mais brilhante, atrás apenas do Sol, Lua e Vênus, e algumas vezes Marte tem um brilho mais forte. Possui o maior satélite do Sistema Solar e já foi associado com Zeus pela sua magnitude.

Características físicas

Júpiter tem uma área de superfície que equivale a cerca de 122 Terras. Sua massa é tão grande que o planeta tem por volta de 2,5 vezes mais massa que todos os planetas do Sistema Solar juntos.

Superfície do planeta Júpiter

Planeta Júpiter

Essa massa cria um campo gravitacional enorme em volta dele, e a gravidade cria uma área onde qualquer corpo que passe é absorvido pelo planeta. O campo magnético de Júpiter é 14 vezes mais forte que o da Terra, o mais forte dentre todos os planetas do Sistema Solar. Júpiter está cerca de 778 milhões de quilômetros distante do Sol e leva quase 12 anos para fazer uma volta completa em torno da maior estrela do nosso Sistema. A rotação de Júpiter é a mais rápida do Sistema Solar, leva apenas dez horas. Essa velocidade cria um achatamento nos seus polos, que pode ser visto da Terra com o auxílio de telescópios amadores.

Composição e estrutura

Ilustração das possíveis camadas de JúpiterGrande parte da atmosfera de Júpiter é formada por hélio (cerca de 88 a 92%) e hidrogênio (cerca de 8 a 12%). Os gases que formam e dão massas a esse planeta, porém, não são apenas esses dois; vários outros gases, como metano, vapor de água, oxigênio e néon também fazem parte dessa formação. A massa da atmosfera do planeta é praticamente 71% hidrogênio, 24% hélio e 5% de outros elementos.

Não se sabe muito sobre o interior de Júpiter, porém acredita-se que ele possua quatro camadas. A camada mais superficial — a atmosfera –, uma camada abaixo desta, composta de hidrogênio líquido, e outra camada de hidrogênio metálico (tipo de hidrogênio líquido condutor de energia). A camada mais interna de Júpiter é normalmente descrita como uma esfera sólida, ou rochosa, ou de gelo.

Grande Mancha Vermelha

A superfície de Júpiter tem uma característica bem marcante, a Grande Mancha Vermelha. A mancha fica no hemisfério sul do planeta e é tão grande que comporta cerca de três planetas do tamanho da Terra quando está em sua máxima extensão. Essa mancha é uma tempestade anticiclônica que gira em torno de si mesma no sentido anti-horário. Alguns modelos matemáticos sugerem que a tempestade é estável e, provavelmente, uma característica permanente do planeta.

Grande mancha vermelha de Júpiter

Grande mancha vermelha de Júpiter

Satélites

O planeta possui por volta de 67 satélites. Dentre estes destacam-se quatro que foram descobertos por Galileu Galilei: Europa, Io, Calisto e Ganimedes. São os maiores satélites do planeta, e são todos do tipo planetas secundários. Cada uma das luas apresenta geologia característica. Ganimedes é o maior satélite do Sistema Solar, Io e Calisto são maiores que a Lua, e Europa é um satélite onde cientistas acreditam que existe um oceano líquido. Estas quatro luas são conhecidas como luas de Galileu.

Júpiter e o homem

O homem já vê Júpiter desde os tempos antigos. Durante a noite o planeta é visível a olho nu, e por isso muitas culturas o associaram a divindades. Os babilônios o consideravam o deus Marduque, e se baseavam em sua órbita para definir as constelações. Os romanos o associaram ao deus de mesmo nome, que é relacionado ao deus grego Zeus. Com certeza Júpiter trazia um aura poderosa para os homens.

A sua observação e pesquisa pelo homem começou a ganhar força com Galileu, que em 1610 descobriu as quatro luas do planeta com um telescópio. Em 1664 foi vista pela primeira vez a Grande Mancha Vermelha. Foi em 1973 que a exploração espacial de Júpiter começou. Foi a partir desse ano que várias sondas foram lançadas em direção à órbita do planeta. Pioneer, Voyager e Ulysses são nomes de sondas que passaram por Júpiter.