Também conhecido como o “Planeta Vermelho” devido à sua cor avermelhada, Marte é o quarto planeta do Sistema Solar, logo depois da Terra e antes de Júpiter. É o planeta rochoso mais distante do Sol. Sua superfície tem características que lembram as crateras de impacto da Lua e vulcões, desertos, vales e calotas polares terrestres. O diâmetro de Marte equivale a cerca da metade do diâmetro do nosso planeta e tem quase um décimo de sua massa. O planeta completa uma volta completa sobre seu próprio eixo em um pouco mais de 24 horas, quase o mesmo período do dia terrestre, mas a sua volta em torno do Sol demora 687 dias terrestres, o que equivale a quase dois anos.

Superfície do planeta Marte

Planeta Marte

Estrutura e composição

A característica principal de Marte é a sua coloração avermelhada ou alaranjada. Esta cor se deve à concentração do óxido de ferro (III), também conhecido como ferrugem. Algumas áreas de Marte têm um tom diferente, dourado ou verde, estes se dão por conta da concentração de outros minerais nestes pontos. A sua atmosfera é, em grande parte, composta por dióxido de carbono, o CO2, mas também possui nitrogênio e pequenas porções de monóxido de carbono, vapor d’água e oxigênio.

A estrutura do planeta é, provavelmente, muito parecida com a estrutura da Terra. A parte mais interior é formada por um núcleo de metal fluido, composto por ferro e níquel com certa de concentração de enxofre. Esse núcleo é envolvido por um manto, onde placas muito semelhantes às placas tectônicas terrestres estão “boiando”. A crosta marciana é composta majoritariamente por ferro, alumínio, cálcio, potássio e magnésio.

Vulcão Monte Olimpo, em Marte

Vulcão Monte Olimpo, em Marte

Por conta da estrutura interna bem parecida com a da Terra, acredita-se que que havia atividade vulcânica em Marte, e que as montanhas que se assemelham a vulcões realmente os sejam, porem já inativos — como é o caso do Monte Olimpo, uma das maiores montanhas do Sistema Solar já catalogadas, de altura estimada entre 21 e 27 quilômetros. Seu relevo também apresenta vales, desertos e diversas crateras de impacto, muitas com um diâmetro maior que 5 quilômetros.

Satélites

Marte tem dois satélites naturais, ambos são pequenos e têm formas irregulares. Provavelmente foram asteroides absorvidos pelo campo gravitacional do planeta. Fobos e Deimos, na mitologia grega, são os dois filhos do deus da guerra Ares, que era conhecido como Marte na mitologia romana, e por isso seus nomes foram dados aos dois satélites do planeta Marte. Fobos tem cerca de 26 quilômetros de diâmetro, já Deimos possui apenas oito. Estudos mostram que Fobos, por ter uma órbita abaixo da altitude de sincronia, será puxado pelo campo gravitacional de Marte e colidirá com o planeta daqui a cerca de 50 milhões de anos.

Marte e cultura

Além de levar o nome do deus da guerra romano, Marte representa a masculinidade e a juventude em várias culturas, o símbolo do planeta (♂) é usado para representar o sexo masculino. No final do século XIX, popularizou-se a ideia de que o planeta Marte seria povoado por um tipo de vida inteligente, os chamados marcianos. Por conta de teorias que diziam que Marte poderia suportar vida inteligente e por sua cor avermelhada, muitas histórias de ficção científica foram criadas usando o planeta como cenário ou origem de uma raça alienígena super inteligente. Após as primeiras imagens do planeta, sem vida, a ficção passou a investir em histórias de colonização humana.

Pesquisa e exploração

Marte já era observado desde a época do Egito antigo, mais de 1500 a.C. No século IV, filósofos como Aristóteles e Ptolomeu estudaram o planeta. A pesquisa e exploração direta de Marte começaram com uma nave americana, a Mariner, que passou pelo planeta entre 1960 e 1970. Depois desta data, dezenas de sondas e naves não tripuladas foram enviadas para estudá-lo, tanto na superfície quanto na sua órbita. Atualmente Marte está sendo explorado por cinco espaçonaves: Mars Odyssey, Mars Express e Mars Reconnaissance Orbiter em órbita; Mars Exploration Rover Opportunity e Mars Science Laboratory Curiosity na superfície.